O que é Google Analytics e como ele pode alavancar visitas para você

qui 19 de jul de 2018

O Google Analytics (GA) é uma ferramenta para monitoramento de sites oferecida pelo Google desde 2005.

Se trata de um aperfeiçoamento da ferramenta Urchin, comprada pelo Google e melhorada com ajuda da comunidade de webmasters para, incialmente, servir como instrumento de otimização para campanhas de marketing e AdSense.

Atualmente, as possibilidades se abriram vertiginosamente. Com os dados estatísticos que o Google Analytics fornece, é possível ter insights sobre praticamente qualquer coisa em seu site, desde que a ferramenta seja bem configurada.

Entre tudo que a ferramenta possibilita, ela permite entender por onde seus visitantes chegaram ao seu site (busca orgânica, busca paga, blogs, sites, fóruns e etc), assim como saber quanto tempo cada visitante permaneceu no site, qual foi seu caminho ao longo da navegação e em qual página decidiu sair do site.

Vejamos abaixo o que é o Google Analytics.

Monitoramento de tráfego

Seja qual for sua estratégia para geração de tráfego, você vai acabar precisando do Analytics. Ele fornece dados precisos sobre localização de usuários, sistema operacional utilizado, navegador, resolução de tela utilizada, tipo de dispositivo utilizado e origem do acesso.

Desta forma, para se tomar decisões sobre qual estratégia utilizar, otimizar ou investir é necessário observar os dados que o Google Analytics fornece e saber transformar a análise quantitativa em qualitativa.

Google Analytics
Dashboard do Google Analytics

SEO

Para estratégias de SEO, é possível saber pelo Google Analytics de onde cada visitante veio, sendo possível elaborar estratégias de backlink ao saber qual o tipo de site que mais gera tráfego para seu site e gerar conteúdo para sites similares que podem trazer o mesmo resultado.

Ao mesmo tempo, é a ferramenta perfeita para monitorar a eficiência dessas estratégias ao longo do tempo.

É possível segmentar visitas, com relatórios para mecanismos de busca e, ao integrar com dados do Search Console (o antigo Webmaster Tools), você terá o número de impressões e cliques para cada palavra-chave que seu site é encontrado no Google, junto com as respectivas páginas de entrada.

Desta forma, você entenderá o tráfego para seu site a partir das palavras-chave, conseguirá enxergar quais páginas são mais acessadas, identificará quanto tempo os usuários permanecem em cada página e será capaz de otimizar suas páginas de entrada e saída através dos dados recolhidos, com objetivo de fazer com que o leitor navegue dentro de seu site.

Por exemplo, você percebe que há grande tráfego em uma dada página, mas também observa que a taxa de rejeição para esta página é alta. O algoritmo do Google também tem sua forma de medir a taxa de rejeição de uma página a partir do retorno do usuário para a página de busca (você deve se lembrar do botão de feedback que a página de buscas posicionava ao lado de cada site).

Quando o algoritmo do Google percebe que seus usuários estão retornando para a página de buscas, considerará que seu conteúdo não agrada os usuários, o que fazer?

É nessa hora que você melhora seu conteúdo e insere call to actions para direcionar a navegação do usuários ao restante das páginas de seu site.

AdWords

Google AdWords e Google Analytics.Analisando Rede de Pesquisa, a Rede de Display, redes sociais, afiliados e e-mails, você poderá saber se sua publicidade está funcionando ou não. Todas essas análises podem ser feitas a partir de dados do GA.

Você poderá fazer com que suas campanhas de SEM (os links patrocinados no Google, no Bing, no Yahoo e etc) deem mais retorno, ao monitorar as palavras que mais funcionam, os melhores horários para manter anúncios e saber o que de fato está convertendo.

Dentro da segmentação de remarketing, é possível utilizar o Google Analytics para alcançar as pessoas que já acessaram seu site mas não geraram conversão. Você mostra anúncios exatos do que eles querem.

User Experience (UX)

Com as medidas de clique, você consegue entender como o usuário se comporta em cada página e desenhar uma maneira eficiente de conduzi-lo em seu conteúdo.

Você poderá monitorar por qual dispositivo e navegador eles entraram em seu site, desta forma, entenderá quais melhorias precisará fazer para adaptar seu site aos usuários.

Também será possível entender o fluxo de entrada e saída, com detalhes para toda a navegação dos usuários e estabelecer pontos para melhora nas páginas com mais saída.

Tempo real

Uma das ferramentas mais legais dentro do Google Analytics é a visualização do tráfego em tempo real. Lá você poderá:

  • Verificar se seu conteúdo novo está sendo acessado e entender em qual período ele mais recebe visitas;
  • Entender em quais dias e momentos uma promoção direciona tráfego e para quais páginas as pessoas navegam após entrarem a partir do link da campanha;
  • Verificar se sua campanha em mídias sociais tem resultados imediatos;
  • Entender se um conteúdo tem possibilidade ou não de viralização;

Você poderá verificar as exibições de páginas e telas no últimos 30 minutos.

Relatórios sociais

Google Analytics e redes sociais

Além de conseguir visualizar quais páginas de seu site tem mais curtidas, compartilhamentos ou +1, você também consegue visualizar o engajamento de seu conteúdo fora de seu site.

Como?

O Google Analytics fornece informações gerais sobre os plug-ins sociais de seu site, desde visualizações e cliques de seu conteúdo até número de compartilhamentos e acessos dentro das redes.

Também é possível saber como as pessoas estão compartilhando seu conteúdo pela rede (pelo botão “compartilhar”, em uma postagem e etc).

Teste A/B

Teste A/B no Google Analytics

Para tomar alguma decisão em seu site, é necessário testar o máximo possível. Em relação ao design, posição de call to actions, texto de botões, posicionamento do campo de captura de e-mails entre tantos outros elementos, você também deve ter um quê analítico acima de qualquer feeling puramente artístico.

Para isso, você pode utilizar a ferramenta de teste A/B do próprio Google Analytics, na opção “Experiências”. Você só vai precisar das URL’s para direcionar seus usuários, na própria ferramenta é possível direcionar a porcentagem correta para cada uma e analisar os resultados de acordo com as metas estabelecidas.

Por exemplo, se você for colocar um campo de captura de e-mails em sua homepage, é possível realizar testes para saber se ele se sairá melhor no cabeçalho ou na sidebar, separando a porcentagem de público que deverá se direcionada para cada uma das telas.

Com os resultados em mãos, você tomará a melhor decisão: baseada sempre em dados.

Até mesmo para detalhes: a captura de e-mail é mais eficiente com um botão de “Enviar” ou de “Quero me inscrever”. Talvez haja até mais opções para teste, como “Quero receber atualizações” entre tantos outros textos persuasivos.

Verificando um a um, copiando a página original inteira e variando unicamente o texto do botão, você terá um resultado específico para este elemento em particular.

O que é Google Analytics: resumo

Sendo assim, se fosse necessário definir o que é o Google Analytics, talvez a melhor palavra seja  desempenho.

Você vai conseguir otimizar suas estratégias em:

  • SEO;
  • Links patrocinados;
  • Conteúdo;
  • Remarketing;
  • UX;
  • Marketing Viral;
  • Redes sociais

Veja o infográfico abaixo entenda o que é o Google Analytics:Google Analytics o que é

 Por Anna Halasz